Informativo

Saiba como o urbanismo pode amenizar as altas temperaturas

A preocupação com as altas temperaturas é pauta de um alerta global que atinge toda a população mundial. A Arquitetura e o Urbanismo também buscam soluções para o problema e considera que um melhor planejamento urbano pode incorporar fatores que ajudem a aplacar a atual onda de calor que assola a sociedade. 

Quanto maior o número de ruas asfaltadas, maior a retenção de calor no solo ao longo do dia, liberado geralmente na parte da noite. O mesmo também ocorre sobre as construções e as consequentes temperaturas que sobem com o aquecimento que não se dissipa. Algumas soluções já são adotadas em um design sensível ao clima, como a redução das “ilhas de calor”. 

A utilização de materiais com níveis mais baixos de absorção de calor, como os telhados reflexivos, ou mesmo a pavimentação permeável, são boas sugestões para a diminuição das temperaturas. A pintura dos telhados com tinta branca que tende a resfriar o interior dos imóveis pode refletir em até 90% os raios solares. 

O plantio de mais árvores e o aumento da vegetação já são de conhecimento comum que reduzem as temperaturas e ainda alteram o paisagismo das cidades. A medida deve ser tomada além dos parques, mas também em calçadas e outros espaços públicos com maior concentração de imóveis e pessoas. 

A inclusão de plantas em “paredes vegetais” e “tetos verdes” a partir de projetos de paisagismo em edifícios também contribuem com o resfriamento interno desses ambientes, além de servir de decoração dos espaços. O plantio de árvores e o redesenho de ruas, transformando-as em mais largas, favorece a circulação de ar e combate o calor excessivo. 

Fora isso, alguns dos conhecimentos aplicados por nossos antepassados vêm sendo revisitados e se tornam maneiras alternativas para implementar o resfriamento natural nos ambientes construídos. É o caso da ventilação cruzada em construções com aberturas estrategicamente posicionadas em diferentes partes de um edifício ou casa. 

Outra forma interessante são os pátios internos com a possibilidade de maior circulação de ar nas incorporações imobiliárias, Além disso, a escolha de materiais como argila e pedra combatem o calor tornando o ambiente mais fresco no interior das construções. E, embora não tão antigos assim, os toldos retráteis também são uma aplicação possível no combate das altas temperaturas. 

A Arquitetura e o Urbanismo estão presentes em todas as decisões que afetam diretamente a construção de cidades e a circulação de pessoas em ambientes que favoreçam o bem estar e a natureza. Respeitar a natureza também deve ser prioridade em nossos projetos. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS

Me formei, e agora? Confira dicas para arquitetos e urbanistas recém-formados

Sônia Lopes apresenta seu novo livro ‘Guia do Arquiteto: A venda do projeto arquitetônico’ em reunião no CAU/RJ

Acessibilidade Urbana: uma necessidade para a inclusão