Informativo

Acessibilidade Urbana: uma necessidade para a inclusão

A Acessibilidade Urbana é uma das maiores preocupações quando pensamos na elaboração de projetos que possibilitam a inclusão a todo e qualquer cidadão no dia a dia das cidades. Fundamentado no direito ao acesso das pessoas com deficiência, ou mesmo com a mobilidade reduzida, os espaços públicos devem garantir autonomia e dignidade àqueles que, eventualmente, não se encaixem em um modelo considerado padrão de se locomover. 

É o caso dos idosos e das crianças que frequentam o mesmo espaço público planejado para circulação coletiva, sem o devido planejamento inclusivo. A questão se tornou fundamental na melhora da estrutura urbana, que busca ser mais acessível aos diferentes grupos que ocupam as cidades. Algumas formas já são aplicadas em áreas específicas de circulação, como no caso dos pontos de parada de transportes.  

A maioria das estações de metrô e aeroportos utilizam piso tátil como uma forma de facilitar o deslocamento de pessoas com deficiência visual. No entanto, percebemos que o número de calçadas irregulares pelas cidades dificulta o livre acesso por vias públicas, sobretudo em regiões mais periféricas.  

A ampliação e adaptação das calçadas, assim como a instalação de rampas, também facilitam o ir e vir de cadeirantes e demais pessoas com dificuldade de acesso aos altos degraus instalados pela cidade. Outro importante aliado está na adaptação dos semáforos, que quando sonoros, auxiliam deficientes visuais a identificarem o exato momento de cruzar as ruas. Quando são mais demorados, auxiliam ao cruzamento de idosos e evitam quedas. 

A Arquitetura e o Urbanismo pensam a cidade visando a inclusão e o acesso de todos como prática primeira da profissão.  

O CAU/RJ luta pela inclusão. #SomosTodosCAU 

MAIS SOBRE: Acessibilidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS

Reviver Centro: a ocupação e a relação com o tempo

Projetos de Lei buscam tornar calçadas mais acessíveis

Dia Internacional da Água: como a arquitetura pode contribuir para amenizar os impactos do excesso de chuva